top of page

Os 4 tipos de conteúdo social orgânico que você precisa para gerar engajamento




Aqui está um fato para você – eu lidero mídias sociais para escritórios de comunicação no ensino superior há uma década e nunca tive um orçamento de publicidade para trabalhar. Assim, construí minhas estratégias em torno de conteúdo baseado em evidências, conteúdo que provou ser bem-sucedido com nosso público. Descobri que esses quatro tipos de conteúdo conquistaram consistentemente muitos engajamentos voltados para o público nos canais que gerenciei. Vou orientá-lo em cada tipo para que você possa fazê-los funcionar para você.


1. Conteúdo que cruza sua cultura com o momento atual


A beleza desse tipo de conteúdo é que o momento não pode ser fabricado, é totalmente orgânico. É quando sua marca ou sua organização naturalmente se torna parte da conversa atual ou da cultura popular. Como gerentes de mídia social, o melhor que podemos fazer é reconhecer o momento e agir rapidamente para capitalizá-lo. Quando bem executado e em tempo hábil, o resultado é o que eu gosto de chamar de “ouro da mídia social”. Costumo usar um diagrama para explicar esse conceito:


Por exemplo, em um episódio de Os Simpsons, Milhouse apostou que o professor Bengt Holmström (o nome à direita do nome circulado abaixo) ganharia o Prêmio Nobel de Economia. E quando ele realmente ganhou vários anos depois, corremos para obter uma imagem de Milhouse segurando seu cartão de aposta.


O que é ótimo nesse tipo de conteúdo é que ele não precisa ser complexo. Pode ser supersimples. A chave é que seja oportuno e fale com a sua cultura.


2. Conteúdo que apresenta o ponto de encontro da sua comunidade


Lembro-me de pegar uma entrevista com Sarah Jessica Parker após o final da temporada de “Sex and the City”, e ela falou sobre como havia uma quinta estrela da série – a própria cidade de Nova York. Ela estava sempre lá em segundo plano.


Cada marca ou organização tem um recurso familiar que está sempre em segundo plano, algo com o qual a comunidade se sente conectada e que se unirá. Geralmente há um elemento nostálgico nisso. Pode ser uma figura de proa, um mascote, um logotipo. No MIT, é a Grande Cúpula. Costumo brincar que poderíamos postar uma cúpula por dia no Instagram e faria bem todas as vezes. As postagens mais envolventes colocam seu ponto de encontro no contexto atual.


Uma dica: essa é uma ótima maneira de adotar o conteúdo gerado pelo usuário. Também é uma boa ideia reservar um tempo em sua agenda para visitar o site regularmente, se for um local físico. Se não, é hora de brincar e ser criativo com seu ponto de encontro.


3. Vídeos não polidos


Acho que a maioria de nós já teve sucesso com fotos não filtradas e não estilizadas. Mas, por favor, não ignore o poder dos vídeos não planejados, não polidos e gerados pelo usuário. Às vezes sinto que quanto mais aleatório e autêntico for, melhor.


Este vídeo de 30 segundos de um robô resolvendo um Cubo de Rubik em 0,38 segundos foi nosso post com melhor desempenho em termos de engajamentos naquele mês no Twitter (com 18.400 visualizações, 403 retuítes e 699 curtidas) e no Facebook (com mais de 515.000 visualizações e 47.000 reações, comentários e compartilhamentos). Em nossa experiência, os vídeos não costumam ter um bom desempenho para nós no Twitter, então isso foi uma anomalia.


Uma dica: não deixe passar um vídeo porque é muito curto ou não é “profissional”.


4. Conteúdo que joga com o senso de humor da sua comunidade


Há muito potencial em explorar o senso de humor da sua comunidade em seu conteúdo social. Acho que compartilhar uma risada juntos realmente cria uma sensação de “eles me entendem” entre seus seguidores.


Usamos esta foto de uma brincadeira de estudante de 1997 e a postamos em 2019. Com mais de 7.100 curtidas, foi uma das nossas melhores performances naquele ano.


Uma dica: o humor é uma poderosa ferramenta de comunicação que une as pessoas. Se as pessoas descobrirem você por meio de conteúdo que joga com o senso de humor da sua comunidade, é provável que elas sintam uma forte conexão com sua cultura.


Bônus: Quebre o código social orgânico


Como gerentes de mídia social, esses são os tipos de conteúdo em que podemos ser realmente criativos, mostrar nossos lados não polidos e nos divertir. Em resumo, aproveite os momentos em que as conversas atuais cruzam sua marca ou organização. Destaque seu ponto de encontro com frequência e no presente. Não subestime o poder dos vídeos gerados pelo usuário. E lembre-se, não há nada que une mais uma comunidade do que compartilhar uma risada.

Fonte: Sprout Social

Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page